PRODECOM -Projeto de Desenvolvimento Comunitário do Conjunto Ceará

CRIAÇÃO DO PRODECOM O Prodecom é uma Associação Civil, criada em 1987, por protagonistas do movimento cultural e social do Conjunto Ceará participantes de diferentes manifestações culturais e comunitárias do bairro, que buscavam, através da organização, uma interação gradativa de todos os seguimentos, expandindo os seus conhecimentos culturais, sociais e costumes, estabelecendo um diálogo com a comunidade fomentada pelo convívio, conhecimentos e práticas. Ao longo dos seus 30 anos de existência, vem trilhando um caminho de persistência no implemento de ações voltadas para a cultura, em uma região que sofre a ausência de políticas afirmativas voltadas para a inclusão de

Grupo da Melhor Idade do Prodecom

A população de idosos no mundo tem aumentado consideravelmente nas últimas décadas. Esse aumento se deve aos avanços da medicina, que melhoraram as condições de saúde e reduziram a mortalidade, aumentando a longevidade. Ao mesmo tempo, surge a necessidade de garantir aos idosos não apenas maior longevidade, mas também felicidade, qualidade de vida e satisfação pessoal O Grupo da Melhor Idade do Prodecom é, para o(a) idoso(a), uma forma de inclusão social, resgate da autonomia, melhora da autoestima, qualidade de vida, viva com dignidade e estimulação do senso de humor, solidificando um olhar positivo nas mudanças que ocorrem em sua

Aulas de violão no Prodecom

Com a proposta de criar oportunidades para a comunidade, descobrir talentos, formar artistas e desenvolver a musicalidade com qualidade, o Projeto de Desenvolvimento Comunitário do Conjunto Ceará – Prodecom mantém, em seu Centro Cultural, curso livre de violão. As aulas do curso são ministras às terças e quintas, no final da tarde. Este curso aproxima o aluno de formas de execução instrumental e conhecimentos formais e informais na música, propiciando o aprendizado de elementos rítmicos, melódicos e harmônicos aplicados ao violão e a aquisição de novas habilidades cognitivas e motoras integradas na execução violonística. A idade não importa, mas, sim,